Por que São Paulo?

História

Linha do Tempo

Conheça a Linha do Tempo da Cidade

2014

Inauguração da Arena Corinthians, que foi construida para ser sede na Copa do Mundo de 2014

Foto panorâmica da Arena Corinthians retrata a construção de formato retangular em cor acinzentada clara, com cobertura quase a céu aberto, em estrutura metálica. As grandes arquibancadas são construídas com elementos pré-moldados de concreto, localizadas a norte, sudeste e oeste, com poltronas dispostas lado a lado enfileiradas. O gol fica à norte e sul. Na parte central encontra-se o gramado listrado verticalmente em dois tons de verde. Ao fundo, a área Vip coberta.

Arena Corinthians. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

Copa do Mundo do Brasil. O estádio de Itaquera sediou sete jogos do mundial, entre eles Coreia do Sul x Bélgica,  que foi assistido por mais de 61 mil pessoas.

2007

Visita do Papa Bento XVI entre os dias 9 e 13 de maio, quando ele conduziu a missa no Campo de Marte para mais de um milhão de fiéis.

No 1º plano, vários homens caminhando. À direita, 2 cardeais. No centro, o Papa com suas vestes brancas ladeado por 2 homens de terno escuro. Atrás, a parte dianteira de um grande helicóptero.

Chegada do Papa ao Campo de Marte. Foto: Alexandre Diniz/SPTuris.

2006

Fundação do Museu da Língua Portuguesa, um dos mais visitados do país (atualmente em reforma).

Fachada toda iluminada por luzes amarelas. Edificação com 3 pisos. No 1º piso, existem inúmeras portas bem largas, com as partes superiores arredondadas. Nos 2 pisos superiores, janelões de ponta a ponta imitam o desenho das portas. Do lado direito, a partir do 3º piso, eleva-se uma torre com um grande relógio em cada uma de suas faces

Museu da Língua Portuguesa, Estação da Luz. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

2004

A sede da Prefeitura passa do Palácio das Indústrias para o Edifício Matarazzo.

Fachada de um edifício bem largo de cor clara, com dezenas de janelas de lado a lado. No topo, destaca-se um grande jardim, com muitas árvores à esquerda e um heliponto à direita. Na linha do chão, praça arborizada e parte de uma avenida bastante congestionada por carros. Atrás do edifício, vários prédios comerciais. Tudo sob um céu muito azul sem nuvens.

Edificio Matarazzo. Foto: José Cordeiro/ SPTuris.

2002

Restauração e conclusão das torres da Catedral da Sé.

No 1º plano, em ambas as laterais da imagem, uma fileira com palmeiras imperiais muito altas. No centro e ao fundo, catedral estilo neogótico em tons de cinza claro. A fachada, dotada de um portal principal e uma grande rosácea, é flanqueada por duas altas torres, ambas com um teto pontiagudo, verde claro e muito alto.

Catedral da Sé. Foto: José Cordeiro/SPTuris.

2001

Inauguração do Centro Cultural Banco do Brasil, em 21 de abril de 2001, com o objetivo de mudar o modo como os moradores costumavam lidar com o chamado Centro Velho.

Fachada do prédio nas cores cinza escuro, claro e branca. No centro, uma porta bem larga e alta com bordas em ferro trabalhado. No topo, placa com os dizeres “BANCO DO BRASIL S.A.”. Acima, janelão com o topo arredondado. Entre o 1º e o 2º piso, um tipo de brasão em concreto em um beiral, todo ornado na parte de cima e na parte de baixo, traz no centro as letras “BB” sobrepostas e em alto relevo.

Centro Cultural Banco do Brasil CCBB. Foto: Acervo Estadão.

1999

Inauguração do Centro Cultural Julio Prestes, onde fica a Sala São Paulo. A sala de concertos tem 1498 lugares disponíveis e é a casa da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

Grandiosa sala de concertos. Na parte de baixo filas com centenas de poltronas com encosto em madeira clara, dispostas em 3 blocos, sendo o do meio 3 vezes maior que os blocos laterias, todos separados por corredores de piso claro. Junto às paredes, 3 fileiras de poltronas laterais ao palco dispostas em 3 níveis. À frente das poltronas, ergue-se um palco em madeira clara com dezenas de instrumentos musicais. Ao fundo, mais 3 blocos com fileiras de poltronas. Acima, no nível de um 2º piso, 3 camarotes ornados em madeira clara de cada lado com várias poltronas. Acima, outro lance de camarotes. Ainda nas laterais, mais ao fundo, paredes ornadas por várias colunas iluminadas por luz branca forte. No teto muito alto, destacam-se inúmeras estruturas quadradas de madeira, no formato de caixas, dispostas em fileiras com altura decrescente, cuja função é aprimorar a acústica do local.

Sala São Paulo. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

1991

Inauguração e realização do primeiro desfile no Sambódromo do Anhembi, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Foto em preto e branco do canteiro de obras. No 1º plano, operários trabalham na construção da futura Passarela do Samba. Ao fundo, erguem-se as primeiras colunas das arquibancadas, ao longo da pista.

Construção do Sambódromo do Anhembi. Foto: Acervo SPTuris.

1987

Início da construção do Memorial da América Latina, projeto cultural de Darcy Ribeiro e arquitetura de Oscar Niemeyer.

Foto em preto de branco. No 1º plano, imagem do arquiteto Oscar Niemeyer, de costas, observando sua obra ao longe. Ao fundo e à esquerda, uma grande passarela de acesso em curva. No centro, a escultura de concreto de uma enorme mão aberta apontando para o céu, com o mapa da América Latina desenhado na palma e no pulso. À direita, as primeiras estruturas do Memorial.

O Memorial da América Latina foi inaugurado em 18 de março de 1989. Foto: Acervo Estadão.

1984

A manifestação “Diretas Já” tem lugar na Praça da Sé.

Foto aérea da Praça da Sé e arredores, totalmente lotados por centenas de milhares de manifestantes, que carregam faixa e cartazes. Destaca-se, no lado de cima da praça, a grandiosa cadetral da Sé. Do lado direito, vários prédios comerciais, alguns bem antigos.

Diretas Já na Praça da Sé. Foto: Divulgação.

1982

Em 8 de maio de 1982, é inaugurado o Terminal Rodoviário do Tietê, um dos mais movimentados do mundo.

Foto em preto e branco, do alto de uma das plataformas do Terminal Rodoviário, lotada por milhares de pessoas.

Terminal Rodoviário do Tietê. Foto: Acervo Estadão.

1974

Início das operações do Metrô.

Foto em preto e branco. À direita um canteiro de obras, uma enorme área escavada bem abaixo do nível da rua, onde estão alguns caminhões e trabalhadores. À esquerda, calçada com alguns pedestres. Ao fundo, dezenas de prédios.

Obras do Metrô Estação São Bento – 1972. Foto: Camerindo Ferreira Máximo.

1971

Inauguração do Elevado Costa e Silva, popularmente conhecido como Minhocão, em janeiro de 1971, após um registro de construção de uma obra tão grande: um ano e meio.

Foto em preto e branco. No centro, bastante longo, destaca-se a via elevada de duas pistas em concreto, com obras em fase de finalização. Em ambos os lados, colocados uns aos outros, diversos edifícios bastante próximos às muretas da via.

Construção do Minhocão. Foto: Acervo Estadão.

1968

O atual edifício do MASP é inaugurado na Avenida Paulista, com a presença da Rainha Elizabeth II, da Inglaterra.

Rainha Elizabeth na inauguração do MASP. Foto: Acervo Estadão.

1965

Edifício Itália é inaugurado, com a mais bela vista panorâmica da cidade.

Foto em preto e branco, do topo do edifício. Parte do terraço com mureta de proteção arredondada. Algumas cadeiras brancas e mesas com guarda-sóis. Em uma das mesas, 2 homens de terno escuro estão sentados. Nas laterais, 2 pequenos jardins triangulares com pedras e alguns arbustos. Ao fundo, primeiro destacam-se os últimos andares e o topo do icônico Edifício Copan, com seu revolucionário desenho na forma de uma letra S alongada. Mais ao fundo, a Skyline da cidade levemente encoberta por uma névoa.

Edifício Itália. Foto: Acervo Estadão.

1956

Estádio do Canindé é inaugurado, um dos primeiros estádios em São Paulo.

Foto do alto, em preto e branco. Arquibancadas em concreto no formato de um grande círculo, com alguns trabalhadores espalhados. No centro, campo de futebol vazio. Nas laterais do campo, mais duas estruturas de arquibancadas em concreto em fase de acabamento. Os arredores do estádio ainda apresentam grandes canteiros de obras.

Estádio do Canindé em 1972. Foto: Acervo Estadão.

1954

O Monumento às Bandeiras foi inaugurado em 1954, juntamente ao Parque Ibirapuera, em comemoração do IV Centenário da cidade de São Paulo.

Imagem em preto e branco. A obra possui cerca de 11 metros de altura total por 8,40 metros de largura e 43,80 metros de profundidade, toda feita em granito. Da esquerda para direita, à frente 2 homens montados em cavalos lado a lado, Atrás deles, há um grupo de homens que puxam uma canoa, que também é empurrada por trás por mais alguns homens.

Monumento às bandeiras – 1954. Foto: Benedito Junqueira Duarte.

 

1953

A companhia Teatro de Arena foi fundada em 1953, com estreia nos salões do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Em 1955, a Companhia vira o Teatro de Arena, com sede e endereço na Rua Teodoro Bayma, 94.

Foto em branco e preto, fachada do teatro na diagonal. Edificação de 2 pisos em formato retangular. No piso térreo, porta de entrada com uma grande placa na parte superior, com as palavras “Teatro de Arena”. No piso superior, grande janela de vidro com armação de metal, de ponta a ponta. Na lateral esquerda, no nível do piso superior, uma grande placa na vertical com as palavras “Teatro de” em letras menores e “Arena” em grandes letras. À frente do teatro, para de uma rua onde caminha um homem.

Fachada do Teatro de Arena na década de 1950. Foto: Acervo Funarte.

1951

Acontece a I Bienal Internacional de São Paulo.

Imagem em preto e branco. Fachada de uma edificação com 1 piso toda branca e bastante larga, ocupando mais de meio quarteirão. Do lado esquerdo, com grandes letras em alto relevo, está escrito “1ª BIENAL”.

Vista do Pavilhão da 1ª Bienal. Foto: Divulgação.

1948

Criação do Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM.

Foto em preto e branco em diagonal, da fachada do museu. Edificação com 2 pisos. O piso inferior, com pé direito bem alto, é mais curto que o superior. Apresenta grandes janelas de vidro emolduradas por estruturas metálicas arredondadas, que vão do chão ao teto e de um lado ao outro do prédio. Possui várias colunas em forma de uma grande letra V, do chão até a laje do piso superior, cuja fachada também é toda coberta por grandes janelas de vidro emolduradas por estruturas metálicas arredondadas, do chão ao teto e de um lado ao outro.

MAM na década de 1950. Foto: Acervo Estado de São Paulo.

1947

O Edifício Altino Arantes foi fundado pelo governador Ademar de Barros, em 27 de junho.

Edifício Altino Arantes no início dos anos 1950.

 

1940

No dia 12 de maio, o Autódromo de Interlagos é inaugurado com a realização do Grande Prêmio de São Paulo.

Largada do Grande prêmio de São Paulo, em 1940.

1938

É inaugurado o atual Viaduto do Chá.

Viaduto do Chá em 1945. Foto: Postal Colombo.

1936

Inauguração do Aeroporto de Congonhas, em abril de 1936.  Nos anos 1950, o aeroporto foi um dos mais movimentados do mundo em volume de carga aérea.

Vista aérea do aeroporto de Congonhas. Foto: Acervo Estadão.

1934

Em 25 de janeiro, a Universidade de São Paulo (USP) é fundada.

Primeiro prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, na rua Maria Antônia. Foto: Erasmo Garcia Mendes.

1933

Foi inaugurado o Mercado Municipal,  substituindo o antigo Mercado Central.

Mercado Municipal em 1950. Foto: São Paulo Antiga.

1932

Em 9 de julho acontece a Revolução Constitucionalista.

Revolução Constitucionalista. 

1929

Foi inaugurado o Edifício Martinelli, que foi idealizado pelo italiano Giuseppe Martinelli e começou a ser construído em 1924.

Edifício Martinelli em construção (1925-1927). Foto: Aurélio Becherini.

1925

Foi fundada a primeira biblioteca pública da cidade – Biblioteca Mário de Andrade.

Biblioteca Mário de Andrade. Foto: Postal Colombo.

1924

Início da circulação de ônibus na cidade de São Paulo.

Ônibus da Empresa Paulista de ônibus Mooca, no dia da sua fundação, em 1934. Foto: Ônibus Brasil.

1922

Acontece a Semana de Arte Moderna no Theatro Municipal.

Participantes da Semana de Arte Moderna: Da esquerda para a direita: Couto de Barros, Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Paulo Prado, RenŽ Thiollier, Graça Aranha, Manuel Villaboim, Gofredo Silva Telles, Cândido Mota Filho, Rubens Borba de Moraes, Luís Aranha, Tácito de Almeida e Oswald de Andrade.

1920

Fundado o primeiro aeroporto da cidade de São Paulo, o Aeroporto Campo de Marte.

Campo de Marte na década de 1930. Foto: icg.sp.gov.br.

Fundação do Complexo Penitenciário do Carandiru.

Vista do primeiro pavilhão da Casa de Detenção do Complexo Penitenciário Carandiru – década de 1950 Foto: Acervo Estado de São Paulo.

 

1913

Começa a construção da Catedral da Sé, em projeto elaborado pelo alemão Maximilian Emil Hehl, professor de Arquitetura da Escola Politécnica.

Catedral da Sé em construção, 1954. Foto: Acervo Estadão.

1911

O Theatro Municipal é aberto ao público no dia 12 de setembro.

Theatro Municipal. Foto: divulgação.

1905

É inaugurada a Pinacoteca do Estado de São Paulo, primeiro museu de arte da capital paulista.

Pinacoteca do Estado, no Jardim da Luz, região central da cidade. Foto: Acervo Estadão.

1901

Inauguração oficial do primeiro estádio da cidade, o Velódromo Paulistano, no dia 19 de outubro, com partida entre paulistas e cariocas.

Local do antigo Velódromo Paulista 1919.

Inauguração da Estação da Luz, projeto inspirado na Abadia de Westminster, de Londres, no dia 1º de março.

Antiga Estação da Luz – 1880-1900. Foto: Pedro Hoenen.

O edifício que abrigava o Liceu de Artes e Ofícios deu lugar à Pinacoteca do Estado de São Paulo.

O atual prédio da Estação da Luz foi erguido entre os anos de 1895 e 1901. Foto: Acervo Estado de São Paulo.

O atual prédio da Estação da Luz foi erguido entre os anos de 1895 e 1901. Foto: Acervo Estado de São Paulo.

1900

É inaugurada a iluminação elétrica e os bondes de tração elétrica.

Bondes elétricos. Foto: Folha Press.

1899

O Governo de São Paulo construiu um laboratório de produção de soro para combater um surto de peste bubônica. O local viria a fundar, em 1901, o Instituto Butantan.

Preparação de soro – 1953 – Foto: Gabriel Zellaui.

1896

No dia 7 de agosto de 1896, acontece a primeira projeção cinematográfica privada em São Paulo. No dia 8, tem a primeira exibição pública e paga, próxima à antiga Catedral da Sé, com o cinematógrafo de Renouleau.

Fonte. Acervo Estadão.

1895

O Museu Paulista (Museu do Ipiranga) é inaugurado no dia 7 de setembro de 1895.

Museu Paulista. Foto: Acervo da Prefeitura de São Paulo.

1892

Surge o Viaduto do Chá, com construções de madeira. Recebeu este nome porque estava próximo às plantações de chá da Índia.

Viaduto do Chá e Vale do Anhangabaú – 1896. Foto: Hagop Garagem/ divulgação.

1891

A Avenida Paulista é inaugurada e formada pela alta aristocracia cafeeira e pela burguesia industrial.

Avenida Paulista em 1902. Foto: Acervo Instituto Moreira Salles.

1890

Foi fundada, em 23 de agosto de 1890, a Bolsa de Valores de São Paulo – Bovespa, por um grupo de agentes de negócios liderados por Emílio Rangel Pestana.

Bovespa. Foto: Divulgação BM&F Bovespa.

1872

A cidade recebe os serviços de esgoto, abastecimento de água, iluminação a gás, além dos bondes de tração animal. A Companhia Carris de Ferro inaugura o primeiro sistema de transporte coletivo: bondes puxados por burros.

Bonde de tração animal – 1875. Foto: Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo.

1867

É inaugurada a primeira ferrovia paulista – a Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, pela companhia inglesa São Paulo Railway, para transportar o café produzido de Jundiaí a Campinas para o porto de Santos, que se tornaria o principal escoadouro da produção cafeeira.

Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. Foto: Cartão Postal do acervo do professor e pesquisador Francisco Carballa.

1858

É inaugurado o primeiro Cemitério Público na rua da Consolação. 

Inauguração do Monumento a Sadi Carnot no Cemitério da Consolação – 1894. Foto: Hagop garagem / Divulgação.

1827

Por determinação do Imperador, surge a Academia de Direito do Largo de São Francisco.

Faculdade de Direito – 1975. Foto: Edison Pacheco Aquino.

1822

Às margens do Rio Ipiranga, D. Pedro I proclama a Independência do Brasil e a cidade de São Paulo vira Sede Administrativa da Província.

Quadro Independência ou Morte. Artista: Pedro Américo.

1711

João VI, através de uma Carta Régia, eleva a Vila de São Paulo de Piratininga à categoria de cidade, em 11 de julho de 1711.

Registro da Carta, que traz a cidade para a posição de cidade. Foto: Prefeitura de São Paulo / Acervo Histórico.

1709

D. João V cria a Capitania de São Paulo.

Mapa das Capitanias Hereditárias. Foto: Biblioteca da Ajuda.

1674

As bandeiras de Fernão Dias Pais Leme são formadas.

Ilustração do trajeto das bandeiras.

1634

Os beneditinos chegaram à cidade em 1598 e em 1634 foi criada a Abadia e a Capela dedicada a São Bento.

Igreja Velha e Mosteiro de São Bento construído em 1598. Foto: Cartão – Carlos Cornejo – João Emílio Gerodetti.

1591

A primeira versão da igreja da Sé é fundada. Foi o cacique Tibiriçá quem escolheu o local onde se encontraria o primeiro templo da cidade.

Primeira versão da Catedral da Sé – 1591.

1560

São Paulo é elevada à condição de Vila e é criada a Câmara Municipal.

Vila ao arredor Pateo do Collegio.

1554

A cidade de São Paulo foi fundada em 25 de janeiro de 1554, quando foi rezada a primeira missa no Pateo do Collegio pela Companhia de Jesus. Os principais representantes foram Manoel da Nóbrega, José de Anchieta e Manoel de Paiva. Os jesuítas, com o objetivo de catequizar e transmitir ensinamentos aos colonos, criaram o sítio do Colégio de São Paulo de Piratininga.

Pateo do Collegio. Foto: Acervo Museu Paulista da USP.

Nasceu!

Nossos Parceiros Estratégicos
Logo ABIH
Logo Sindicato Estadual dos Guias de Turismo de São Paulo – SINDEGTUR SP
Logo ABTLGBT
Logo Comtur
Logo São Paulo Convention & Visitors Bureau
Logo Turismo Sustentável e Infância
Logo Aprecesp