Sucede

Lo sentimos, este contenido está disponible sólo en portugués. Si quieres traducir el contenido de forma automática a través de la herramienta Bing Translator haga clic en el botón.

Em tempos de confinamento social, a Prefeitura de São Paulo, com o apoio de diversos órgãos e entidades, criou algumas ações para combater o avanço do coronavírus (Covid-19) na cidade, que incluem, principalmente o apoio às pessoas em situação de rua. Veja duas destas iniciativas já colocadas em prática.

Ação Vidas no Centro completa um ano com mais de 1,5 milhão de atendimentos

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris.

Criada em abril de 2020, a ação inédita Vidas no Centro já soma mais de 1,5 milhão de atendimentos em doze meses de sua implantação. Promovida pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (SMDET), com apoio das secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC),  a iniciativa tem a produção e infraestrutura da São Paulo Turismo (SPTuris).

O gráfico abaixo mostra os números obtidos até fevereiro de 2021, que somados aos dados obtidos até 30 de março superam 1,5 milhão de atendimentos.

Fonte: SPTuris.

Com foco no Triângulo SP, recorte  especial do Centro Histórico paulistano – que engloba a área entre o Largo São Bento, Pateo do Collegio e Largo São Francisco – e Centro Novo, a ação consiste em oferecer condições básicas para que pessoas em situação de vulnerabilidade social possam cuidar de higiene pessoal, com sanitários masculinos e femininos, banhos e lavanderias instalados em cinco pontos estratégicos:

     Banhos, sanitários e lavanderias

  • Praça da Sé
  • Praça da República
  • Praça Cívica Ulisses Guimarães (Parque D. Pedro II)
  • Largo do Paissandu

   
Estação exclusiva de sanitários

  • Praça Júlio Prestes

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris.

Os serviços são gratuitos, funcionam todos os dias, das 7h às 19h, e contam com uma estrutura que inclui:

– Banheiro para PCD e famílias
– Rampas de acesso
– Triagem dos frequentadores, que informam o seu nome, o tipo de atendimento (banho, – sanitário, lavanderia)
e recebem uma identificação
– Cabines individuais
– Coleta seletiva
– Espaço e equipe de apoio, com produtores, agentes de limpeza, seguranças, bombeiros e carregadores

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris.

Ao longo de um ano de funcionamento, a unidade Sé chegou a realizar 350 atendimentos em apenas um dia, já a República,  teve uma média de 298 usuários.

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris.


A importância do projeto para a cidade

De acordo com a pesquisa censitária da população em situação de rua (2019), realizada pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social – SMADS, são 24.344 pessoas nesta condição, sendo a maior concentração e circulação encontra-se na região central, abrangida pela Subprefeitura da Sé. Especificamente essa região soma 11.048 pessoas em situação de rua, sendo 3.455 delas acolhidas e 7.593 vivendo nas ruas.

A pesquisa identificou que do total de pessoas abordadas, a maioria é do sexo masculino – 85%.

Fonte: SMADS.

No que se refere à idade, a faixa etária com o maior número de pessoas é entre 31 e 49 anos, com 46,6%. Com relação à cor declarada, 47,6% se consideram pardos.

Fonte: SMADS.

Diante destes números, o trabalho inédito promovido pela Prefeitura de São Paulo busca minimizar a disseminação do coronavírus entre a população de extrema vulnerabilidade na cidade e deve ser analisada também fora do contexto da covid-19, para que se possa implementar políticas públicas permanentes para esse recorte populacional, de forma a aproveitar a experiência acumulada com as ações emergenciais em virtude da pandemia.

 

SP Cidade Solidária

SP Cidade Solidária é uma iniciativa da Prefeitura de SP e de diversas entidades da sociedade civil organizada, que está incentivando a arrecadação de cestas de alimentos, higiene e limpeza, para a população em situação de vulnerabilidade agravada pela pandemia do coronavírus. O recolhimento das doações é feito nos equipamentos da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania distribuídos pela cidade. A doação também poderá ser feita em dinheiro, que será destinado para a compra dessas cestas.


Para participar e conferir mais detalhes dessa ação acesse www.spcidadesolidaria.org.

 

NUESTROS SOCIOS ESTRATÉGICOS
Logo ABIH
Logo Sindicato Estadual dos Guias de Turismo de São Paulo – SINDEGTUR SP
Logo ABTLGBT
Logo Comtur
Logo São Paulo Convention & Visitors Bureau
Logo Turismo Sustentável e Infância
Logo Aprecesp