Acontece

Novidades

São Paulo dos paulistanos

Quem nunca ouviu a expressão “coisa de paulistano”? Se você pensou em chope e pastel, acertou! Mas não é só isso: entre milhares de opções de diversão, gastronomia, cultura e lazer da cidade, os moradores de São Paulo elegeram os programas típicos da agenda paulistana. Veja as dicas, treine o sotaque (e coloque a palavra “meu” em suas frases) e aproveite a cidade como se fosse um paulistano.

Comer, comer, comer (do bom e do melhor!)

Na cidade que concentra umas das mais diversas e qualificadas gastronomias do mundo, em que 52 tipos de culinária se encontram, a população local manifesta suas preferências em sabores que são a cara de São Paulo. Assim como lanchonetes, restaurantes e cafés, muitas padarias hoje ficam abertas 24 horas e oferecem muito além do pão quentinho ao amanhecer. Seja para o fim de noite ou o café da manhã, o cardápio das padarias-butique paulistanas inclui uma diversidade de sanduíches, pizzas (outra paixão típica) e até bufê de sopas, além de vistosos pães, bolos e doces. Vale lembrar que são consumidos por dia 10,4 milhões de pãezinhos nas 3,2 mil “padocas” da cidade, mas sempre sobra espaço para delícias diferentes e tentadoras. Points: Galeria dos PãesVilla GranoDona Deôla, Bella Paulista.

Pastel de Bacalhau. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Outra delícia que não tem hora é o tradicional pastel de feira paulistano. As centenas de feiras livres, que começam por volta das 5h da manhã todos os dias da semana, atraem a clientela logo cedo com o cheirinho dos consagrados pastéis de carne e de queijo, e da variedade de sabores como o de pizza (claro!), de frango, de palmito e carne-seca. Também fazem sucesso pastelarias tradicionais – como a do Mercadão – e pastéis gigantes conhecidos por todo o estado – como o do trevo de Bertioga. Points: feira do Estádio do Pacaembu, da Mooca, da Vila Mariana, da Vila Madalena, Hocca Bar e Pastel do Trevo.

Se o assunto é pizza, São Paulo dá um show! A receita original, atribuída aos egípcios, encontrou na cidade um centro de constante aprimoramento. São quase 6 mil pizzarias em todos os cantos da cidade, para todos os paladares: massa fina ou grossa, bordas recheadas, recheios básicos como mussarela e inusitados como estrogonofe, recheios doces. Também as pizzas das padarias fazem sucesso. De casarões a pontos que atendem exclusivamente com delivery, a pizza é uma experiência obrigatória a quem visita São Paulo. Points: Veridiana, LeonaCamelo e Speranza.

Outro programa que se tornou mania entre os paulistanos é a famosa happy-hour, seja para esperar o trânsito desafogar ou para um bate-papo descontraído depois de um dia de muito trabalho. Barzinhos próximos aos centros empresariais ou em bairros consagrados da boemia como a Vila Madalena ficam abarrotados de gente sedenta por uma cervejinha ou chope gelado e faminta pelos deliciosos tira-gostos. Os ambientes vão desde descontraídos botecos até bares mais ajeitadinhos ou ainda temáticos: dedicado aos mestres da MPB, ao futebol, e muitos outros. Points: Filial, São Cristóvão e José Menino.

Mercado Municipal. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Símbolo da riqueza gastronômica de São Paulo, o Mercado Municipal, ou Mercadão, é casa de outro ícone do paladar paulistano: o farto sanduíche de mortadela. Não há quem não se surpreenda com a altura do recheio, que tem aproximadamente 250g de mortadela. A iguaria já foi personagem de diversas reportagens para a televisão e estampou páginas dos mais diferentes jornais e revistas.

Quem se atrai pelo sabor da tradição não tem dúvidas: as antigas cantinas do Bixiga são apaixonantes. Refúgios dos paulistanos que apreciam fartura à mesa para toda a família em locais com muito falatório, essas casas também promovem shows de música italiana ao vivo para embalar a refeição, com direito a coro. Points: C… Que Sabe!Famiglia ManciniCantina Roperto e Capuano.

Tirar foto nos cartões-postais da cidade

Se a cidade de São Paulo não para, a Avenida Paulista certamente acompanha esse ritmo. Todos os dias, durante 24 horas, milhares de pessoas transitam pelos 2,8 km da via que é centro financeiro, médico, empresarial, cultural, comercial, gastronômico e de entretenimento. Por isso mesmo, a Paulista é o ícone máximo da cidade e dos paulistanos: reúne todas as tribos, línguas e vocações da capital, sem contar os exemplares da arquitetura clássica e moderna que fazem a moldura da avenida. Points: MaspCasa das RosasItaú CulturalConjunto Nacional e Parque Trianon.

Museu de Arte de São Paulo (MASP). Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

E quem disse que São Paulo não tem praia? Há 55 anos, a capital paulista ganhou um presentão em comemoração ao IV Centenário de fundação da cidade: o Parque Ibirapuera. A riquíssima área verde e de lazer mesclada com templos culturais e arquitetônicos passou a ser chamada de “a praia dos paulistanos”. Entre as opções de lazer há playgrounds, ciclovia, quadras, viveiros e planetário, além dos museus e outros recantos. Não à toa o Ibirapuera é o parque mais frequentado da cidade, com cerca de 200 mil visitantes aos fins de semana. Points: MAM, Pavilhão da Bienal, Oca, Planetário, Viveiro, Praça da Paz e Auditório.

Fazer boas compras

Numa cidade que tem 45 grandes shoppings, 240 mil lojas, mais de 40 feiras de artesanato e galerias, é impossível não ter faro para fazer bons negócios na hora de comprar. São movimentadíssimas ruas de comércio popular ou especializado, roteiros de luxo encantadores e shopping centers que oferecem compras, serviços e entretenimento com conforto. Todos esses caminhos levam a um paraíso de produtos, para todos os gostos e bolsos. O bom negócio aqui é aproveitar o grande número de opções para pechinchar. Points: feiras da Benedito Calixto e da República, Galeria do Rock, rua 25 de Março, Shopping Popular da Madrugada, rua Oscar FreireShopping Pátio Paulistarua Teodoro Sampaio.


Valorizar a música paulistana

Nomes como Nasi, da banda Ira!, e Rita Lee no rock, César Camargo Mariano, Maysa e Maria Rita na MPB são só alguns dos artistas que projetam a identidade musical de São Paulo. Túmulo do samba? Que nada! A cidade foi e continua sendo berço de talentos incríveis desse gênero tão brasileiro. Como não falar de Adoniran Barbosa – que cantou a cidade em simples poemas – e de seus eternos intérpretes, batizados emblematicamente de Demônios da Garoa? Em cena desde a década de 40, o grupo tem uma discografia de mais de 20 títulos, um mais paulistano que o outro: Saudosa Maloca, Trem das Onze, Torre de Babel, Samba do Metrô, 55 Anos de Garoa e por aí vai. Os Demônios representam São Paulo no Guiness Book do Brasil (Livro dos Recordes) como o “conjunto vocal mais antigo do Brasil em atividade”.

 

 

Nossos Parceiros Estratégicos
Logo ABIH
Logo Sindicato Estadual dos Guias de Turismo de São Paulo – SINDEGTUR SP
Logo ABTLGBT
Logo Comtur
Logo São Paulo Convention & Visitors Bureau
Logo Turismo Sustentável e Infância
Logo Aprecesp