Acontece

Novidades

Centros culturais paulistanos

Do lado esquerdo, parte da fachada de um casarão bege bem claro com 2 pisos, onde aparece uma grande janela em cada um. No centro, uma pequena extensão do casarão com apenas um piso, uma grande janela no centro e um terraço na parte de cima. À frente, parte de um grande jardim com arbustos e pequenas árvores, por onde passa uma mulher. No fundo, outro jardim com várias árvores de grande porte.

Casa das Rosas. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

Enquanto alguns moradores da cidade que não para estão nas empresas, restaurantes, avenidas, lojas, cinemas e parques, outros estão degustando o que há de mais apurado em cultura. A cidade tem cerca de 40 centros culturais, onde acontecem, todos os dias, mostras, espetáculos, cursos, debates e workshops sobre todas as formas de arte. O melhor de tudo é que esses espaços têm como marcas registradas a versatilidade e a qualidade das atrações, além de serem um agente popularizador da grande arte, promovendo eventos a preços baixos ou gratuitos. Para completar, a maioria dos centros culturais está instalada em belíssimos exemplares de diversas vertentes arquitetônicas, o que já é um pré-espetáculo.

Conheça alguns desses paraísos da cultura em São Paulo e seja bem-vindo

Cinemateca

Ainda que dedicada exclusivamente à 7ª arte, a Cinemateca oferece múltiplas possibilidades. A biblioteca audiovisual guarda um dos maiores acervos da América Latina, com películas publicitárias, documentários, cinejornais, registros familiares, entre outras preciosidades. Mas não é só isso: o rico acervo de livros, fotos, documentos, artigos e projetos acadêmicos sobre cinema, além da agenda de cursos e mostras temáticas de curtas e longas-metragens, faz da Cinemateca um centro multiuso de cultura e pesquisa.

Fundação Maria Luisa e Oscar Americano

Artes visuais, música e verde harmonizados com muito charme. A Fundação Maria Luisa e Oscar Americano é um centro cultural que guarda um amplo acervo de obras de arte nacionais do século XVII ao XX, preservando parte da memória do Brasil Imperial. Nas manhãs de domingo, concertos musicais são a atração do auditório. A Fundação oferece ainda programação de cursos e palestras relacionados às artes e cultura, além de visitas monitoradas ao parque de 75 mil m², que fica nas dependências da Fundação. Há roteiros e programas especiais para diferentes perfis de visitantes: grupos escolares, jovens, adultos e famílias inteiras. Em uma construção anexa, há uma lojinha que vende livros de arte, gravuras e porcelanas.

Centro Cultural da Juventude

É um centro público, administrado pela Secretaria Municipal de Cultura, que dedica seus oito mil m² a mostras e ao ensino da cultura e da arte em projetos de artes cênicas, cultura digital, faça você mesmo (incentivo à produção cultural independente), reflexões (palestras, bate-papo e seminários), a hora e a vez do vestibular, artes visuais, audiovisuais e encontros (saraus, visita a equipamentos culturais da cidade, performances, produção musical coletiva). A infraestrutura inclui biblioteca, anfiteatro, teatro de arena, estúdio de gravações musicais, ilhas de edição de vídeo e de áudio, ateliê, galeria, entre outros espaços. É um centro de cultura bastante plural e democrático, que oferece todas as atividades e eventos gratuitamente.

Caixa Cultural

O slogan “Venha Sentir a Arte” resume a proposta da Caixa Cultural, iniciativa da Caixa Econômica Federal implantada em oito estados brasileiros, com duas unidades na cidade de São Paulo: Sé e Paulista. Com o compromisso de valorizar a diversidade e as raízes da cultura brasileira, patrocina a realização de eventos em seus espaços, em todas as manifestações da arte: música, teatro, dança, exposições de artes plásticas e fotografia, instalações e artesanato. Também promove o intercâmbio cultural patrocinando eventos internacionais. Soma-se a isso o perfil social e pedagógico dos centros culturais Caixa ao desenvolver seus projetos para levar a arte de forma democrática e inclusiva a estudantes de escolas públicas, terceira idade e portadores de necessidades especiais. Todas as atividades são gratuitas.

Casa das Rosas

Edificação muito antiga com 2 pisos, em tons de cinza. No 1º piso, uma varanda circunda a frente e as laterais, coberta pela laje do terraço acima, laje sustentada por várias colunas redondas. Na lateral esquerda, um grande cartaz amarelo e laranja onde está escrito em grandes letras pretas “VIRADA CULTURAL” e “CASAS DAS ROSAS”. No piso superior, grande terraço com mureta em concreto trabalhado circunda o andar superior, menor que o andar térreo. Acima, um telhado bem alto de telhas cinzas com 4 janelas de um sótão. Está cercada por um jardim muito florido, arbustos e algumas árvores.

Casa das Rosas. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura é um dos templos da poesia e das artes em São Paulo, localizado no comecinho da Avenida Paulista. Um dos últimos casarões originais preservados na avenida, foi construído em uma área de mais de cinco mil m² e declarado patrimônio público. Além de promover saraus, recitais, peças de teatro, exposições e outras atividades de difusão artística, a Casa das Rosas tem uma biblioteca circulante – com mais de 2,5 mil títulos de literatura e poesia nacional e estrangeira disponíveis para empréstimo – e a biblioteca Haroldo de Campos, com um acervo de 20 mil volumes que pertenceram ao poeta que dá nome à Casa. Esse acervo reúne raros exemplares da literatura, poesia, filosofia e outros gêneros, em diversos idiomas. A Casa das Rosas também tem uma ampla programação de cursos culturais e literários.

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

Com espaços instalados em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, os CCBBs são reconhecidos pela realização de atividades multidisciplinares a preços acessíveis, em uma programação caracterizada pela qualidade e dirigida a todos os segmentos sociais. Em São Paulo, o CCBB contribui para vitalizar ainda mais o caldeirão cultural paulistano e, ainda, para mudar a relação do paulistano com o centro da cidade, já que está localizado no centro histórico da cidade. São mais de quatro mil m² com salas de exposições, cinema, teatro, auditório, loja e cafeteria. Na programação, mostras e debates sobre questões contemporâneas no universo da música, artes plásticas e cênicas, cinema, literatura, dança, teatro e programas educativos.
O CCBB em São Paulo já recebeu diversos prêmios em reconhecimento à qualidade das mostras, ao cuidado com as curadorias, ao fomento às artes, entre outros.

Centro Cultural Fiesp

Arquitetura moderna que reúne ambientes e espaços alternativos para uma programação de espetáculos teatrais e de dança, cinema, shows, exposições e palestras, sendo reconhecido como um dos principais centros culturais da capital paulista. Destaque para o Teatro Popular do Sesi, que, com o objetivo de formar plateias, é um dos mais importantes espaços e produtores das artes cênicas no país, tendo recebido diversos prêmios nos 40 anos de existência. No mezanino são promovidos espetáculos experimentais, performances, projeções de filmes, palestras e workshops. É também no Centro Cultural Fiesp que acontecem o Panorama Sesi de Dança e o Prêmio Fiesp/Sesi-SP do cinema paulista.

Itaú Cultural

Imagem de baixo para cima. Fachada de um edifício em estilo moderno, formado por grandes estruturas metálicas externas brancas com paredes azuis escuras. Em ambos os lados, um grande edifício comercial com a fachada toda de vidro.

Instituto Itaú Cultural. Foto: Itaú Cultural/ divulgação.

Premiado instituto que atua nas áreas de pesquisa, produção, mapeamento, incentivo e difusão de manifestações artístico-intelectuais nacionais, tanto no Brasil quanto no exterior. O Itaú Cultural guarda o maior acervo de moedas e medalhas luso-brasileiras da cidade, midiateca com mais de 30 mil documentos sobre arte e cultura brasileiras, biblioteca com obras sobre artes visuais e cênicas, cinema, música e literatura e videoteca com produções nacionais representativas em curta e longas-metragens. O instituto também promove mostras temporárias e cursos e seminários sobre artes, fotografia, educação e cultura. Todas as atividades promovidas pelo Itaú Cultural são gratuitas.

Centro Cultural São Paulo (CCSP)

Imagem interna de um enorme salão com duas grandes passarelas assimétricas, lado a lado e de ponta a ponta. Teto em forma de um leve arco, feito por estruturas de concreto e de metal. Ao fundo e no lado direito, enormes janelas de vidro mostram uma vista da cidade.

Centro Cultural São Paulo. Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Inaugurado em 1982, foi um dos primeiros espaços culturais multidisciplinares do país, promovendo mostras, espetáculos, oficinas e debates sobre cinema, dança, artes visuais e cênicas, música clássica e popular, além de programação infanto-juvenil. O CCSP também mantém expressivos acervos da cidade em diversos temas e mídias, um conjunto de três bibliotecas, uma gibiteca, sala de leitura e oferece serviços como bicicletário e restaurante. O Centro Cultural São Paulo apoia a arte experimental, reúne artistas e os aproxima do público, bastante numeroso e plural devido à diversidade da programação e os preços populares.

Instituto Moreira Salles

O centro cultural do Instituto foi instalado em São Paulo em 1996, atendendo ao propósito de promover e desenvolver a cultura nas áreas de fotografia, literatura, cinema, artes plásticas e música brasileira. É aqui que ficam os ricos acervos fotográfico, iconográfico, musical e documental do Instituto. O IMS também promove na capital paulista um circuito de exposições, concertos e cursos, sempre com foco na formação e aprimoramento do público. O Instituto Moreira Salles também coordena as atividades dos Espaços Unibanco de Cinema/Unibanco Arteplex, organizando ainda mostras relacionadas à programação dos cinemas.

Museu Lasar Segall

Na casa em que viveu e trabalhou Lasar Segall funciona desde 1967 uma instituição que busca preservar, estudar e divulgar a obra do artista. O museu Lasar Segall mantém um acervo de mais de três mil trabalhos, entre pinturas, gravuras, desenhos e esculturas, além de promover exposições temporárias de diversos artistas e técnicas. A instituição também é um centro de atividades culturais, oferecendo visitas monitoradas e cursos em diversas áreas, como fotografia e criação literária, além de abrigar uma biblioteca especializada em artes cênicas e fotografia, um café e um cinema. A pluralidade da programação tem foco na difusão das manifestações culturais e na formação da cidadania no contexto brasileiro.

Centro Cultural Rio Verde

Na charmosa, badalada e descolada Vila Madalena, se esconde um espaço todo alternativo onde o público aprecia e vive as diferentes formas de arte. As instalações internas e externas, decoradas com muito capricho, são palco para shows musicais, teatro, dança ou mesmo palestras e bate-papos sobre cultura e arte. É também no Centro Cultural Rio Verde que acontece o projeto Estação Catraca Livre, domingos de atividades culturais a partir das 16h, com exposições, shows, performances, lançamento de CDs, livros e DVDs, entre outras. Tudo grátis!

Sesc

No 1º plano, à esquerda, edificação de um piso toda em tijolos alaranjados aparentes, com 4 grandes janelas. Ao fundo, à esquerda, grande edificação de concreto aparente, sem janelas, com cerca de 12 andares de altura. Na parede frontal, 4 fileiras de elementos vazados. À direita, aproximadamente 10 metros de distância, outra edificação semelhante, porém bem mais estreita. Ambas as estruturas são interligadas por 4 pares de passarelas de concreto aparente, em formato triangular, uma acima da outra. No nível do chão, várias pessoas circulam ao redor. Tudo sob um céu muito azul sem nuvens.

Sesc Pompeia. Foto: Caio Pimenta/SPTuris

Com 16 unidades na região metropolitana de São Paulo, o Sesc cumpre com muita competência o papel de promover a cultura e a educação como ferramentas de construção da cidadania. Assim, desenvolve projetos voltados a todas as faixas etárias e públicos, em ações esportivas, artísticas – com espetáculos e cursos –, de educação socioambiental, entre outras iniciativas que oferecem novas e significativas experiências ao indivíduo e aos grupos.

Serviço:

Cinemateca Brasileira
Endereço: Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino (Metrô Vila Mariana)
Telefone: (11) 3512-6111

Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
Endereço: Avenida Morumbi, 4.077 – Morumbi
Telefone: (11) 3742-0077

Centro Cultural da Juventude
Endereço: Avenida Deputado Emílio Carlos, 3.641 – Vila Nova Cachoeirinha (ao lado do Terminal Cachoeirinha)
Telefone: (11) 3984-2466

Caixa Cultural
Sé: Praça da Sé, 111 – Centro
Galeria Vitrine da Paulista: Avenida Paulista, 2.083, térreo (Conjunto Nacional)
Telefone: (11) 3321-4400

Casa das Rosas
Endereço: Avenida Paulista, 37 – Bela Vista
Telefone: (11) 3288-9447

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Telefone: (11) 3113-3651/3652

Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
Endereço: Avenida Paulista, 1313 – Cerqueira César (Metrô Tianon-Masp)
Telefone: (11) 3146-7405

Itaú Cultural
Endereço: Avenida Paulista, 149 – Bela Vista
Telefone: (11) 2168-1777

Centro Cultural São Paulo
Endereço: Rua Vergueiro, 1.000 – Paraíso
Telefone: (11) 3397-4002

Instituto Moreira Salles 
Endereço: Avenida Paulista, 2424 – Bela Vista (metrô Paulista ou Consolação)
Telefone: (11) 3825-2560

Museu Lasar Segall
Endereço: Rua Berta, 111 – Vila Mariana (metrô Vila Mariana ou Santa Cruz)
Telefone: (11) 5574-7422

Centro Cultural Rio Verde
Endereço: Rua Belmiro Braga, 119 – Vila Madalena
Telefone: (11) 3459-5321

Sesc São Paulo
Unidades e programação acesse o site.

Nossos Parceiros Estratégicos
Logo ABIH
Logo Sindicato Estadual dos Guias de Turismo de São Paulo – SINDEGTUR SP
Logo ABTLGBT
Logo Comtur
Logo São Paulo Convention & Visitors Bureau
Logo Turismo Sustentável e Infância
Logo Aprecesp